Casos do voluntariado: pelo prazer de ajudar a transformar

Depois de introduzirmos o tema voluntariado (clique aqui para ver o artigo), é hora de contar histórias de pessoas que dedicam seu tempo e seu talento a causas sociais. Seja atuando em uma importante organização ambiental ou apoiando um pequeno projeto no interior de São Paulo, estes personagens ajudam a transformar o país. Romilda, da SOS Mata Atlântica, e Maria Inês, Consultora Natura, dão o exemplo e dividem conosco suas experiências.

Romilda Roncatti, como muitos profissionais, ingressou no trabalho social como voluntária. Foi no ano de 2001 que ela entrou para o grupo de voluntários da SOS Mata Atlântica por meio do programa de voluntariado empresarial – na época, ela trabalhava na Editora Abril. “Eu participava de atividades de educação ambiental que eram realizadas com crianças de escolas municipais de 7 a 15 anos”, lembra.

A história de Romilda toma outro rumo quando, em 2009, ela foi convidada a assessorar o programa de voluntariado da instituição. “O fato de já conhecer a organização me ajudou muito. Mas a mudança trouxe outras rotinas, responsabilidades e motivações.” Atualmente, Romilda é a responsável pela exposição “Sua Mata, Sua Casa”, que percorrerá 12 cidades no período de um ano, disseminando informações sobre o bioma Mata Atlântica.

A satisfação em trabalhar com uma causa em que acredita é uma das grandes motivações da profissional. “Ser voluntária em uma organização do terceiro setor mudou minha vida, comecei a olhar o mundo com outros olhos, reconheci que é responsabilidade de todos a mudança que queremos para o mundo. O voluntário doa tempo, mas leva em troca ensinamentos. Há uma troca imensa”, diz a ex-voluntária e hoje funcionária da SOS Mata Atlântica.

Qualificando o trabalho voluntário

O trabalho na SOS Mata Atlântica já atingiu um patamar de excelência, realidade muitas vezes distante de organizações sociais brasileiras de pequeno porte. Contudo, os exemplos valem como lição. Investir na profissionalização do trabalho voluntário de uma organização é um grande desafio. Dentre as principais dificuldades estão a mobilização de novos voluntários, a definição de funções de acordo com aptidões e a motivação da equipe para projetos de longo prazo.

As boas práticas da SOS Mata Atlântica servem de exemplo. Durante o planejamento de atividades da organização, o grupo de voluntários é regularmente acionado pelo departamento de mobilização e envolvido em ações das mais diversas naturezas. Para organizar o trabalho e usar o que cada pessoa pode oferecer de melhor, o grupo é dividido em diversas frentes: direito ambiental, capacitação e integração de novos integrantes, militância em campanhas, realização de oficinas e palestras.

Em organizações menores, os voluntários também podem ser divididos em subgrupos segmentados. Muitas áreas demandam rotina e trabalho dedicado como captação de recursos, administração de infraestrutura e comunicação, por exemplo. E, na hora de dividir a equipe, é fundamental ouvir o que cada membro gosta de fazer. Quando o trabalho voluntário está ligado a uma vocação ou a um tema de interesse é muito mais fácil manter as pessoas motivadas.

E, para transformar pessoas com boa-vontade em voluntários comprometidos, o importante é saber se comunicar. Divulgue o trabalho de sua organização nos meios em que circula e em nichos relacionados à ação social – na sua igreja, na associação de bairro, em escolas e universidades. Para tal, um simples e-mail ou um panfleto informativo pode fazer toda a diferença.

Compartilhando talentos e vocações

Assim como Romilda, existem muitas Consultoras e Consultores Natura que atuam em organizações sociais. A diferença é que estas pessoas muitas vezes não possuem um cargo efetivo na entidade, mas, mesmo assim, se dedicam e gostam de oferecer seu tempo e talento a causas sociais.
A história de vida da Consultora Natura Maria Inês Penariol é inspiradora. Após passar dificuldades na infância, ter batalhado muito para concluir os estudos e ter perdido uma filha recém-nascida, ela deu a volta por cima, construiu uma família, fez uma carreira como servidora pública e, hoje, ainda acha tempo para ajudar o próximo.

“Sempre me preocupei com os mais necessitados. E foi com minha aposentadoria que encontrei tempo para me dedicar voluntariamente a uma causa.” Maria Inês atua em uma entidade chamada Comunidade Espírita Herculano Pires. O objetivo do trabalho é produzir edredons para pessoas em situação de vulnerabilidade social. “O núcleo de costura é o carro-chefe, mas temos também ações como almoço em asilos e bazares para captação de recursos.” Maria Inês uniu o útil ao agradável: sua paixão por costura e o trabalho na entidade criando produtos para aquecer os outros.

Com todo seu esforço – e dos demais voluntários -, a Consultora se sente fazendo a diferença. “Aqui cada um faz o que gosta e o que tem vocação. Somos em 30 pessoas, todas voluntárias, querendo fazer o bem. Pra mim é uma grande satisfação poder ajudar quem precisa. Se todos fizessem um pouquinho, melhoraríamos o nosso país.”

Pontos de reflexão

A satisfação em contribuir com o bem-social parece ser consenso entre nossas duas entrevistas. Mas, o desafio constante que se coloca à mesa é refletir sobre como fazer mais e melhor. A chave do sucesso parece estar em duas palavras: planejamento e eficiência. Um trabalho bem organizado pode garantir bons resultados com menos esforço.

Confira algumas dicas simples podem fazer a diferença na hora de organizar uma ação voluntária:

Comunicação que engaja – Atrair novos membros para o trabalho é sempre tarefa difícil. Uma das melhores estratégias é comunicar bem o tipo de atividade que será desenvolvida e buscar atingir públicos em grupos de interesse – igrejas, escolas ou empresas, por exemplo.

Motivação que une – Manter um grupo de voluntários unido e ativo é um grande desafio. Para motivar as pessoas vale de tudo um pouco: reconhecimentos em eventos, abertura de espaço para troca de ideias e ações de sensibilização sobre o tema (uma boa dica é compartilhar com os voluntários os resultados diretos do trabalho deles);

Responsabilidade compartilhada – O voluntário deve ter responsabilidades claras. Invista na definição do escopo do trabalho. É muito mais fácil atingir resultados sólidos quando se sabe os objetivos de sua atuação;

Aproveite vocações individuais – As pessoas fazem melhor quando atuam com algo que gostam. O segredo de um trabalho voluntário prazeroso está em escolher uma área com a qual a pessoa se identifica. Por exemplo, uma pessoa que gosta de ler e fala bem em público pode ser uma ótima contadora de histórias; alguém que gosta de números pode, perfeitamente, contribuir com a gestão financeira do projeto. Aproveite talentos e potencialize resultados!

Foco é tudo – Escolha um trabalho direcionado para um público específico, com atividades bem definidas. Será mais fácil delinear os esforços;

Planejamento que faz a diferença – Não é fácil coordenar a agenda de atividades com as demais atividades do dia a dia. É fundamental que o trabalho conte com um planejamento, com horários, metas, monitoramento e avaliação – no post sobre planejamento (clique aqui para ver o artigo) compartilhamos algumas dicas sobre o tema.

Para saber mais:

Investir na organização de um programa de voluntariado bem estruturado pode fazer a diferença nos resultados. Existem muitos cursos e materiais disponíveis hoje em dia. Confira no blog da SOS Mata Atlântica e no Portal do Voluntário histórias de quem atua voluntariamente em causas sociais, dicas de qualificação e reflexões sobre a área.

E você, já refletiu sobre como evoluir com seu trabalho voluntário? Caso tenha uma experiência para relatar, deixe um comentário. Sua história pode ajudar a inspirar outras ações.

Fonte: Movimento Natura

About these ads

Publicado em 23/09/2011, em Dicas e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: